Rita Oliveira


Rita Oliveira got her graduation in New Communication Technologies and her Master’s degree in Multimedia Communication, both by the University of Aveiro. She got her PhD in Information and Communication in Digital Platforms in 2014. Currently, she is Researcher (Post-doctoral) in the Social iTV group – Digimedia (CIC.Digital) and also Invited Assistant Professor at the Department of Communication and Arts in the University of Aveiro. As a member of the research unit Digimedia (CIC.Digital), her research interests are related to the design and development of interactive television services adjusted to users with special needs, namely visually impaired persons.


Posts by ritaoliveira

Entrevista ao Coordenador do Projeto +TV4E, Telmo Silva – Antena 1

Telmo Silva, investigador no Grupo DigiMedia-SocialiTV e docente do Departamento de Comunicação e Arte da UA, foi o convidado desta quarta-feira, 1 de novembro, do programa da Antena 1 “90 segundos de ciência”. Ouça Aqui o Programa!

“A ideia partiu de uma necessidade que eu senti quando a minha avó precisou de cuidados continuados, cuidados que lhe garantissem uma qualidade de vida mínima”, partilha o investigador. Perante as dificuldades do pai em encontrar informações sobre lares e em como garantir a vaga adequada às necessidades da avó, Telmo Silva pensou “porque não utilizar a televisão como meio para garantir que as pessoas tenham ou sejam informadas sobre este tipo de serviços, e sobre onde é que se devem dirigir para terem acesso a estes lares ou cuidados?”.

Para colocar esta ideia em prática, o investigador começou por fazer um estudo para determinar quais são as informações mais relevantes nestas situações. Depois a equipa reuniu um “conjunto de sítios web que nós sabemos que têm informação que pode ser relevante para os séniores, pegámos nos textos dessas notícias, criámos a voz desse texto e construímos um vídeo de forma automática”, explica.

A ideia agora é que para as pessoas que estão a ver a emissão normal na televisão lhes seja proposta a exibição deste vídeo informativo e o telespectador é livre de aceitar a sua visualização ou não. Aceitando, a emissão corrente é parada e o vídeo é então exibido.

Saiba mais sobre o investigador em: UA | LinkedIn

UA_explica

O presente e o “futuro” da televisão

Este ano a RTP comemora 60 anos. Nestas últimas seis décadas muita coisa mudou na forma de ver TV e muita coisa ainda vai mudar. Por exemplo, sabias que tu, sim, tu, podes ser o diretor da tua própria televisão? Como? A UA explica…

(Participação da equipa Social iTV – Pedro Almeida e Jorge Ferraz de Abreu)

UA_explica

shutterstock_102170893

2º Concurso para Bolsas do Projeto UltraTV

Encontra-se aberto concurso para a atribuição de duas Bolsas de Investigação (Mestre) no âmbito do Projeto de I&DT Empresarial em Copromoção ULTRA TV, n.º 17738, financiado pelo COMPETE 2020.

shutterstock_102170893

Editais disponíveis aqui:

Bolsa de Investigação (Mestre), Perfil Escrita Científica e Análise Estatística
http://www.eracareers.pt/opportunities/index.aspx?task=global&jobId=90677

Bolsa de Investigação (Mestre), Perfil Desenvolvimento e Programação
http://www.eracareers.pt/opportunities/index.aspx?task=global&jobId=90675

image

Entrevista à TSF do grupo SocialiTV

Portugal está no pelotão da frente da televisão do futuro

21 de Novembro de 2016 – 18:05
Rui Tukayana

Portugal não sai mal na fotografia no que à inovação nas televisões diz respeito. Os canais estão atentos ao que aí vem e os operadores sempre à procura de novos serviços para os seus clientes.

image

Foto: MIGUEL A. LOPES/LUSA
 

No dia mundial da televisão espreitamos o estado atual da TV em Portugal e o que está a ser preparado para o seu futuro.

Um dos convidados da Tarde TSF é Jorge Ferraz Abreu, professor na Universidade de Aveiro e investigador do grupo de New Media and Digital Entertainment desta instituição de ensino. É este académico que afirma que Portugal é um país que se destaca. Jorge Ferraz de Abreu dá o exemplo dos sistemas que permitem andar para trás no tempo e ver programas que foram emitidos há alguns dias. Isto é algo de que os operadores portugueses foram pioneiros e não está ainda espalhado por todo o mundo.

Trata-se de uma inovação que no futuro, acredita o professor, vai acabar com as grelhas televisivas. Os programas em direto, os noticiários e os eventos desportivos vão continuar a ter hora marcada, mas tudo o resto, não.

Sobre como principais canais televisivos se posicionam hoje face a tudo aquilo que aí vem, nomeadamente com a cada vez maior ligação à internet, Jorge Ferraz Abreu afirma que os canais estão atentos e a trabalhar bem. Principalmente o canal público.

 

Ouça a entrevista de Rui Tukayana ao professor Jorge Ferraz de Abreu – aqui

 

Ainda na Universidade de Aveiro, a TSF conversou com Pedro Almeida, que é o coordenador do grupo de investigação em Social iTV. O professor e investigador revelou o que é que se está a criar nos laboratórios desta universidade e aquilo que em breve pode chegar aos comandos e aos ecrãs das televisões portuguesas.

Uma das propostas tem a ver com a enorme quantidade de programas disponíveis para serem vistos quando alguém se senta em frente a um sofá para ver televisão. Na Universidade de Aveiro, o grupo liderado por Pedro Almeida pretende pôr fim ao dilema do zapping à procura de algo para ver.

Ideias em curso na Universidade de Aveiro, algumas que já passaram do projeto para a realidade. Todas elas com um olho no futuro da TV.

 

Fonte: http://www.tsf.pt/sociedade/interior/portugal-esta-no-pelotao-da-frente-da-televisao-do-futuro-5510045.html